BLOG

Aluminato aponta seus desafios e investimentos durante visita da Ascevi


  01/09/2017 - 22:01:37


 

 

Acreditar, transformar e inovar. São verbos que conduzem o trabalho desenvolvido pela Aluminato nos seus 23 anos de atividade. Fundada por José Mangolt, o negócio é tocado atualmente pelo seu filho, Marcelo Mangolt, na cidade de Tijucas. A empresa conta com um parque fabril de 3000m² de área construída e busca sempre acompanhar as transições tecnológicas relacionadas à soluções para esquadrias de alumínio, produto base do negócio.

Durante a visita realizada pela coordenadora associativa da Ascevi, Magda Frutuoso, por meio do programa “Ascevi Visita”, que visa esta aproximação com os associados e empresas relacionadas ao setor vidreiro e vidraceiro, o diretor da Aluminato, Marcelo Mangolt, destacou o cenário atual da empresa neste momento difícil em que o país passa.

Para Mangolt os desafios econômicos sempre existirão, mas a forma como são enxergados é o transforma um problema em oportunidade. “Acredito que o que nos diferencia é a maneira como tratamos tudo isso. Na crise é hora de inovar, investir em tecnologia, treinar a equipe, e todo dia pela manhã vestirmos nosso melhor "eu", para que isso contamine nosso ambiente de trabalho e nossos olhos se voltem para as oportunidades, ao invés das dificuldades. Não estou dizendo que não passamos por dificuldades, mas com toda a certeza iremos superar cada uma delas e sairemos do outro lado deste "túnel" melhores e mais fortes”.

A economia, segundo ele, passa constantemente por ciclos, com picos mais elevados e retrações mais avançadas, como uma onda. E acredita que neste momento o pico está em uma curva ascendente, mesmo diante das incertezas políticas. “Em contrapartida temos um povo corajoso e guerreiro, que no fundo é o que move este país. Nossa crise psicológica talvez seja maior que a econômica. Precisamos ter em que ou em quem acreditar. Sinto que estamos retomando as rédeas e se estiver certo colheremos grandes vitórias em 2 ou 3 anos”, disse ele.

Quanto às novidades da Aluminato destacou que a empresa está participando de concorrências em algumas grandes obras do Estado. “São obras modernas, que empregam muito vidro e alumínio. Projetos arrojados e especiais. Viemos nos preparando para isso durante muitos anos”. Desde 2011 começaram a perceber que o setor seria cada vez mais tecnológico e desenvolvido, a partir de então buscam o cada vez mais o aperfeiçoamento do modelo de negócio.

“Acreditamos muito no potencial que temos, mas também sabemos que a caminhada ainda é longa. Estamos sempre voltados para o lema da melhoria contínua, investindo principalmente em processos e na capacitação das pessoas. Hoje melhor do que ontem, amanhã melhor do que hoje. Isso que nos move”, ressaltou Mangolt.

Associativismo

O papel desempenhado pelo associativismo foi algo destacado por Mangolt, que atua é membro da diretoria da Ascevi e atua como coordenador de um núcleo da Associação Nacional de Fabricantes de Esquadrias de Alumínio (Afeal), em Santa Catarina.

“Participo das duas associações e aos poucos com ajuda da diretoria da Ascevi e o apoio da Magda estamos alinhando os esforços das duas entidades. Em virtude de termos na Afeal o interesse de disseminar o conhecimento sobre esquadrias e fomentar debates sobre nosso setor, acabamos oferecendo workshops e pequenos cursos, nos quais temos contado com a presença de muitos vidraceiros que estão interessados nesta melhoria de conhecimentos e novidades sobre esquadrias. Vejo essa aproximação com bons olhos e acredito que esse é o espírito, alinhamento de objetivos”, frisou.

Por fim, ele enalteceu a importância da união das empresas por meio do associativismo. “É o que nos torna forte! Só assim poderemos ser ouvidos. Pleitear mudanças, apoio, capacitação enquanto associação já é muito difícil. Impossível se pensarmos isso individualmente. Outra grande importância da associação é lutar por um equilíbrio da qualidade e da concorrência justa, nivelada por cima. Onde a concorrência exista e seja amparada pela ética, e que a expertise de cada empresa possa ser diferencial da decisão de compra, e não simplesmente o preço. O nosso Valor tem que ser maior que o Preço que nos atribuem”, finalizou

Fonte: http://www.ascevi.com.br/site/noticia/aluminato-aponta-seus-desafios-e-investimentos-durante-visita-da-ascevi